Escola de Dores do Rio Preto vai passar por reforma no valor de R$ 5,5 milhões

Você RepórterEDUCAÇÃO

Escola de Dores do Rio Preto vai passar por reforma no valor de R$ 5,5 milhões

O governador Renato Casagrande deu a ordem de serviço por meio de conferência virtual na tarde dessa quinta-feira (09)

Por meio de conferência virtual, o Governo do Estado deu ordem de serviço para reforma da Escola Estadual Pedro de Alcântara Galvêas, de Dores do Rio Preto. A conferência, que contou com a participação de representantes do Governo do Estado e do município de Dores, aconteceu na tarde dessa quinta-feira (09).

De acordo com o subsecretário de Educação Aurélio Menengueli, esse é mais um programa de reestruturação e inovação da rede física da Secretaria de Educação. "Recebemos uma comitiva de Dores pedindo muito pela reforma dessa unidade. Ela não estava em boas condições, com grandes problemas no telhado. Fizemos alguns reparos emergenciais, mas nossa equipe de engenharia identificou que a escola estava há muito tempo sem investimento e seria necessário fazer uma grande reforma", afirma.

A obra constituirá da reconstrução da quadra de esportes e substituição do telhado, que será composto totalmente de telhas termo acústicas. Além disso, haverá uma mudança total na fachada da escola e serão revisadas todas as questões de acessibilidade e prevenção e combate a incêndio. "Não se aproveitará praticamente nada da escola existente, somente a parte estrutural. Tudo será novo, refeito, e com isso a gente espera trazer um acalento a toda a comunidade escolar nesse momento difícil em que estamos vivendo com a pandemia", explica o subsecretário. Os recursos para a obra são da ordem de R$ 5,5 milhões.



Pedido do município

O prefeito de Dores do Rio Preto, Cleudenir José de Carvalho Neto "Ninho", relembrou que o município passou também por uma chuva muito forte no ano de 2018, que destelhou a Escola Pedro de Alcântara Galvêas. "Percebemos que o problema da escola era muito maior que o telhado. Quando a equipe da Sedu veio analisar a situação da escola, viram que não tinha reforma: 'isso aí não tem jeito, tá tudo acabado', disseram".

O presidente da Câmara de Dores, Thiago Lopes, relembrou que a intenção da comitiva do município ao ir à Secretaria de Educação, era conseguir a reforma do telhado e da parte elétrica da escola. "Mas hoje estamos sendo beneficiados com uma grande reforma, com a melhoria de toda a estrutura da escola. Se temos uma estrutura de qualidade, podendo dar uma melhor educação aos nossos filhos, acredito muito nesse município que só cresce", destacou Thiago.



Obras a todo vapor

A vice-governadora Jaqueline Moraes salientou que ao fazer entregas como essa, mesmo em meio à pandemia, a agenda do governo está sendo cumprida. "Assumimos o governo com o pé no acelerador, tocando as obras, e agora a pandemia veio. Mas nenhuma obra paralisou: foi uma decisão muito sábia e equilibrada do governo, saber que a construção civil emprega muito e faz com que o dinheiro circule nas comunidades", pontuou a vice-governadora.



Manutenção do patrimônio



O governador Renato Casagrande destacou que o trabalho de qualidade na educação depende de uma série de fatores como um bom projeto pedagógico, envolvimento das famílias, valorização dos profissionais, tecnologia, mas também depende de infraestrutura. "Uma infraestrutura adequada ajuda as pessoas a criarem esse sentimento de pertencimento à escola e ajuda também as pessoas a quererem melhorar sempre. A escola é um patrimônio de Dores que estamos fortalecendo, aumentando assim a autoestima da população. Se Deus quiser, poderemos estar fisicamente inaugurando essa obra", afirmou.

O governador relembrou que esteve pessoalmente em Dores do Rio Preto no início do ano para a inauguração da Estação de Tratamento de Água do distrito de Pedra Menina. "Tive a chance de estar lá na subida do Pico do Bandeira, junto de todas as lideranças. Agora estamos com a expectativa de voltar para inaugurar outras obras. Vamos começar a obra de saneamento na cidade de Dores também. Se as pessoas tem oportunidades com a educação, também precisam ter qualidade de vida com o saneamento básico", ressaltou.

Casagrande ainda comentou sobre a situação da estrada do Caminhos do Campo e sua reforma. "Essa estrada ficou 5 anos sem nenhuma manutenção, porque foram 4 anos do governo passado e mais 1 ano do meu governo, até as empresas serem licitadas. As estradas do Caminhos do Campo literalmente acabaram. Contratamos as empresas de manutenção, mas não conseguimos fazer tudo ao mesmo tempo. Então estamos fazendo uma parceria com os prefeitos para que possamos entregar o pavimento intertravado (PAVI-S) para ser usado em lugares em que o asfalto acabou", explicou.

Participaram ainda da reunião a diretora da escola, Cristiana Lopes; a superintendente de educação Darcília Castro; os vereadores Carola e Eclair e os deputados estaduais Luciano Machado e José Esmeraldo. 

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 20 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.anoticiadocaparao.com.br/

Cron Job Iniciado